ArtigosBlogUncategorized

Conheça dos 4 elementos fundamentais para conquistar definitivamente a simpatia e a confiança das pessoas que podem influenciar de modo impactante a sua vida pessoal e profissional

Você gostaria de causar uma ótima impressão logo nos primeiros contatos com pessoas importantes, conquistando definitivamente a simpatia e a confiança de quem pode influenciar de modo impactante e significativo a sua vida pessoal e profissional? Tenho certeza que sim!Melhore ainda mais a sua capacidade de comunicação interpessoal

No entanto, existem grandes chances de que você esteja cometendo alguns erros na forma de se comunicar com as pessoas, o que pode gerar uma interpretação negativa e errada a seu respeito.

Por isso, é importante que você preste bastante atenção, caso queira conquistar o respeito, a admiração e a confiança de quem pode de fato intervir positivamente na sua vida pessoal e na sua carreira.

Fique tranquilo, pois ao logo desse artigo você vai aprender de uma maneira simples os quatro elementos fundamentais do diálogo para se comunicar com mais gentileza, sinceridade e eficácia, descobrindo exatamente como conversar com naturalidade, despertando nas pessoas bons sentimentos e, com isso, gerar uma imagem positiva a seu respeito. Basta seguir os passos que eu vou apresentar.

Continue lendo esse artigo para saber mais sobre:

  • dois erros comuns que as pessoas cometem em uma conversa;
  • como usar os quatro elementos fundamentais do diálogo para causar boas impressões a seu respeito e obter resultados significativos para a sua vida e carreira.

 

Como conquistar a simpatia das pessoas sendo honesto, sincero e gentil, adequando de maneira inteligente a sua maneira de se comunicar?

Essa é uma pergunta que muitos empresários, estudantes e profissionais liberais em ascensão de carreira têm feito todos os dias.          Todos nós podemos e merecemos melhorar a nossa comunicação, independentemente de idade, gênero, posição social ou cargo.

De um modo geral, costumamos projetar nas pessoas, conscientemente ou não, o reflexo dos sentimentos que elas despertam em nós e, com isso, formamos as nossas primeiras impressões sobre elas. Isso significa que quando fazemos as pessoas se sentirem respeitadas, apreciadas, compreendidas e felizes, elas irão relacionar esses bons sentimentos a nós, não só em uma primeira instância, como também permanentemente.

Preocupar-se efetivamente com os sentimentos dos outros é o primeiro passo para estreitar contatos e estabelecer relacionamentos duradouros. Para tanto, é preciso prestar atenção ao que é essencial e, apesar de parecer óbvio para alguns, para outros pode passar despercebido: a gentileza, ou seja, a prática que consiste em desviar o foco de nossos próprios sentimentos com o propósito de fazer com que os outros se sintam bem.

Melhore a sua capacidade de comunicação interpessoal

É necessário ressaltar que o fato de estarmos à vontade e nos sentindo bem em uma conversa pode não significar o mesmo para a outra pessoa. Algumas pessoas costumam falar um pouco “além da conta”, mostrar fotos no celular de maneira excessiva, “tagarelar” sobre os mais variados assuntos nos mínimos detalhes quando se sentem satisfeitos e motivados. No entanto, esquecem-se de olhar para o seu interlocutor e perceber sinais que podem indicar cansaço, irritação ou até mesmo tédio com o andamento da conversa.

conversa-papo-estresse-1389902652846_956x500

É bem provável que algumas pessoas, ao estabelecerem um primeiro contato, não pensem em como o outro está se sentindo. Eis aí o erro de número um: Não prestar atenção aos sentimentos da outra pessoa. Isso pode acontecer pelo fato de não a conhecer direito ou, no caso de serem amigas, por pura distração mesmo!

Geralmente, as pessoas se preocupam com os sentimentos delas, a impressão que têm do outro e o que os outros pensam a seu respeito. No entanto, esquecem-se do essencial, que é saber como o outro está se sentindo. Essa falta de percepção com relação ao outro tem nome, chama-se descaso. E ele tem sido o causador de muitos mal-entendidos por aí.

Outro erro bastante comum, o de número dois, é a maledicência, o hábito de falar mal das pessoas pelas costas, ridicularizá-las, criticando-as o tempo todo. Isso, além de ser extremamente desagradável para quem está por

perto, pode gerar duras consequências.falar_mal

Para exemplificar esse erro, encontrei na obra intitulada “Lincoln, esse desconhecido”, biografia do 16° presidente dos Estados Unidos escrita por Dale Carnegie, um episódio ocorrido em 1842, quando Lincoln ridicularizou um político irlandês cujo nome era James Shields. Lincoln o satirizou em uma carta anônima que foi publicada no pringfield Jornal. O político foi vítima de chacota na cidade e ficou muito indignado. Ao descobrir o autor da carta, desafiou Lincoln para um duelo. Apesar de Lincoln ser contra duelos, não tinha escolha, pois a recusa seria uma desonra da sua parte. Lincoln e Shields estavam dispostos a lutar até a morte, mas felizmente o duelo foi suspenso pelos padrinhos dos duelantes.

De acordo com a pesquisa de Carnegie, esse foi um dos incidentes mais tristes e marcantes da vida de Lincoln, pois, a partir dessa lição, ele nunca mais ridicularizou ou criticou ninguém ao longo da história.

A lição que podemos aprender com esses erros é que, de uma vez por todas, precisamos compreender a comunicação como um processo de troca, uma via de mão dupla. Assim como estamos avaliando o outro e criando nossas impressões a seu respeito, o mesmo está acontecendo por parte do nosso interlocutor.

Mesmo sem nos darmos conta, deixamos sinais da nossa personalidade (marca pessoal) por onde estamos, e isso na mente das pessoas é representado em forma de um conceito que pode fazer toda a diferença para a nossa reputação, tanto de forma positiva como também negativa.

Para exemplificar como isso acontece, imagine-se entrando em uma cafeteria, por exemplo, quando encontra uma amiga acompanhada de outra pessoa que você não conhece. Você, por educação, cumprimenta-as e conversa brevemente, despedindo-se logo em seguida. Assim que você sai, a outra pessoa, que não o conhecia, faz um comentário a seu respeito, ou seja, a interpretação que ela teve de você.AMIGAS CAFETERIA

Sobre esse assunto, Arthur Bender, considerado um dos maiores especialistas em marcas do Brasil, no seu livro “Personal Branding: construindo sua marca pessoal”, explica que independentemente se você se importa ou não com o que os outros pensam a seu respeito, o fato é que essas impressões irão resumir você. De acordo com o autor, “Vivemos numa sociedade em que percepção é realidade, e, quer gostemos, quer não, mais cedo ou mais tarde isso se tornará a realidade. E ela fará muita diferença na sua reputação e na sua carreira. […] Se mais de uma pessoa já lhe disse que você é um grande egoísta, pense bem… é hora de investigar por que vem reforçando esses sinais.” (2009, p.57)

Felizmente, existem alternativas caso você queira corrigir seus erros, adotando uma nova postura e se tornando uma pessoa socialmente generosa e, consequentemente, mais atraente e agradável. Tudo isso sem mudar o seu jeito de ser, apenas adequando a maneira como se dirige às pessoas e, com isso, usufruir os benefícios do processo de comunicação bilateral. Assim, basta seguir os quatro aspectos fundamentais de um diálogo, que, de acordo com Ann Demarais e Valerie White, são:images

  1. A apreciação: reconheça e aprecie as qualidades ou os esforços da pessoa com quem está conversando, cumprimentando-a ou fazendo um comentário que a motive;
  2. Contato: seja gentil e cortês, procurando encontrar algo em comum com o seu interlocutor, podendo ser interesses ou experiências. Essa postura torna a conversa mais amigável, “quebra o gelo” das falas iniciais e gera entrosamento entre ambos;
  3. Animação: seja bem-humorado, direcionando a conversa com pontos de vista positivos e altruístas. Isso deixa o diálogo mais prazeroso e leve;
  4. Esclarecimento: está relacionado à sua criatividade e interação com as pessoas. Como, por exemplo, quando comenta sobre um fato curioso ou uma novidade. É estimulante estar perto de pessoas assim. Porém, faça esse comentário brevemente, para não ficar chato.

Nesse artigo você conferiu dois erros comuns no processo de comunicação, que podem gerar uma interpretação equivocada e negativa a seu respeito, como a falta de percepção dos sentimentos das pessoas durante uma conversa e o hábito de criticar, zombar ou falar mal dos outros durante o diálogo. De um modo geral, esses equívocos acontecem, na maioria das vezes, por falta de noção. A sorte é que há sempre uma oportunidade para melhorar e corrigir essas falhas na nossa comunicação. Os quatro elementos fundamentais do diálogo, que são a apreciação, o contato, a animação e o esclarecimento, podem ser usados como norte para direcionarmos a conversa de modo mais gentil, cortês e menos egoísta.

Conclusão:

  1. Preste mais atenção às pessoas e observe-as durante todo o diálogo.
  2. Procure despertar bons sentimentos para as pessoas durante uma conversa.
  3. A imagem que as pessoas têm de você é o resultado dos sentimentos que você desperta nelas.
  4. As pessoas gostam de quem as faz sentirem-se importantes.
  5. Não perceber o sentimento que você desperta nas pessoas quando conversa com elas é um erro.
  6. Falar mal das pessoas, reclamar, insistir em assuntos e ideias negativas pode tornar a conversa desagradável e refletir negativamente na sua credibilidade.
  7. É possível ser uma pessoa melhor, querida e respeitada pelas pessoas, a partir do momento em que prestar atenção na maneira como vem utilizando sua comunicação interpessoal.
  8. Utilize os quatro elementos fundamentais do diálogo para ser mais agradável e, com isso, obter mais credibilidade, reconhecimento e respeito.
  9. Seja mais gentil consigo mesmo e com as pessoas.
  10. Respeite a si mesmo e aos outros, falando para conquistar o coração das pessoas, sendo honesto, sincero e gentil, adequando de maneira inteligente a sua maneira de se comunicar.size_810_16_9_colegas-de-trabalho-conversando

Se você quer se tornar um expert no trato com as pessoas, utilizando a comunicação de maneira inteligente e causando ótimas impressões a seu respeito, em breve irei lançar o Verbalize! O curso com ênfase Oratória, Mindset e Comunicação de Alta Performance. Você irá aprender os processos que envolvem o planejamento estratégico da comunicação, como melhorar seus relacionamentos interpessoais, a criação e a gestão do marketing pessoal.

Clique aqui para saber mais e fazer a sua matrícula!

VERBALIZE COMPLETA REGISTRADA

Para maiores informações sobre o curso por favor, envie um e-mail para vivian@vivianrauh.com.br que estarei à sua disposição.

Boa semana a todos!

Sobre Vivian Rauh